O futuro da 2000 AD no Brasil

Com sua revista Juiz Dredd Megazine, a Mythos se tornou a responsável pela publicação do material da 2000 AD no Brasil. Lançando a mensal, com especiais e encadernados programados (e dois já lançados), as previsões para o futuro são ótimas – apesar de ter um lado ruim.

O material brasileiro da 2000 AD sempre foi muito escasso – e de uma qualidade duvidosa, em certos casos. Após a Mythos Editora anunciar que publicaria mensalmente uma revista chamada Juiz Dredd Megazine, tudo mudou. Com um mix incrivelmente competente, mesclando diversas séries da mais famosa revista em quadrinhos britânica, a JDM parece ter vingado, já que os planos de encadernados e especiais para o futuro são extremamente empolgantes.

Eis que foram divulgadas algumas novidades a respeito da revista por Pedro Bouça, editor-assistente e tradutor da mesma. São várias, em ordem:

A Edição 12 da Juiz Dredd Megazine terá uma história do Dredd (além do final de Macaco no Sótão) feita pela dupla Alan Grant e Dave Taylor. Taylor é um dos dois desenhistas de Dredd que se inspiram em Moebius. O outro, Colin Wilson, talvez comece a aparecer na JDM pela edição 20, onde além do Dredd, a fase dele em Rogue Trooper também será publicada.

 Arte de Dave Taylor para o Juiz Dredd.

Rogue Trooper (Renegado, no Brasil) não substituirá ninguém. Como as primeiras histórias do personagem possuem poucas páginas, a acomodação do mesmo na revista não foi difícil. As complicações podem surgir no futuro, quando as sagas mais extensas forem alcançadas. Inclusive, o material até a edição 24 já está sendo separado, o que deve ser uma garantia de outra renovação para a revista tupiniquim.

Áquila só retornará quando o arco atual que está sendo publicado na 2000 AD for finalizado, já que a JDM alcançou o material original. Mas a série não voltará logo de cara, e após o arco terminar, deve passar mais um tempo para que volte ao Brasil. Área Cinzenta tem uma melhora progressiva nas próximas edições, e o potencial para gerar ainda mais admiradores é grande. Ambas as séries ainda são publicadas lá fora, com pausas entre um arco e outro.

A série ABC Warriors pode vir a ser publicada num futuro um pouco distante. A cronologia é meio complicada, mas de um certo ponto ela tem capacidade de ser lançada sem dificuldades para o entendimento. Já Strontium Dog possui histórias muito longas, o que pode ser um empecilho.

Os encadernados que estão sendo programados para este e o próximo ano servirão como uma forma de acelerar as séries, e providenciar um espaço para outras ainda inéditas. Mandroide se encaixa nesses planos, e outras histórias “clássicas” podem vir a ser publicadas. Sobre os preços dos encadernados, uma parte depende da própria 2000 AD, já que ela paga royalties para os artistas, o que encarece o produto e valoriza o trabalho feito.

Já o lado triste está relacionado a Sláine. Após ter sido substituído por Áquila durante 6 edições, e retornar na oitava edição, o futuro do personagem no Brasil pode estar comprometido. Sláine é a série menos popular do mix, e os elogios são escassos. Com isso, a frequência de publicação do mesmo pode ir diminuindo com o passar do tempo, caso o público não se manifeste. A ausência do personagem já está confirmada para a edição 12, e provavelmente para a edição 18 da JDM.

O futuro do personagem na revista mensal depende do apoio dos leitores.

A extinta editora Pandora já havia publicado um arco do personagem, chamado ‘O Deus Guerreiro‘ (The Horned God no original), criando uma pequena fanbase para o mesmo. O retorno só aconteceu com a JDM da Mythos, publicando as histórias desde o início. Porém, o feedback não tem sido muito positivo, se comparado a séries como Área Cinzenta, por exemplo.

Se você conheceu o personagem agora, e gostou da ambientação das histórias, pode acreditar que tudo só melhora. Os arcos futuros vão se tornando cada vez mais incríveis, e o universo do mesmo é fantástico e rico em detalhes. A série da Pandora prova isso muito bem. Você pode fazer com que a série tenha mais destaque e uma vida mais longa no Brasil, mandando cartas e e-mails para a redação da Mythos. Se você tem alguma crítica ou sugestão, não hesite em expressá-la para a editora. O personagem não será substituído ou deixará de ser publicado, só pode ter a frequência de aparições diminuída.

Assim sendo, segue abaixo uma enquete, uma espécie de pesquisa de opinião sobre a preferência dos leitores com relação ao material da Juiz Dredd Megazine:

Siga-nos no Twitter!

Curta nossa página no Facebook!
Curta a página brasileira do Juiz Dredd no Facebook!

Acesse o catálogo da Mythos Editora clicando aqui.

Anúncios

22 pensamentos sobre “O futuro da 2000 AD no Brasil

  1. Pingback: [Review] Juiz Dredd Megazine 17 | 2000 AD Brasil

  2. Pingback: Qual sua série favorita da Juiz Dredd Megazine? | 2000 AD Brasil

  3. Pingback: [Review] A Lei de Canon | 2000 AD Brasil

  4. Pingback: Área Cinzenta voltando à 2000 AD! | 2000 AD Brasil

  5. Pingback: [Review] Juiz Dredd Megazine 12 | 2000 AD Brasil

  6. Pingback: Publicações da Mythos Editora | 2000 AD Brasil

  7. olha…opiniao de leigo, pq cresci com Marvel, depois fui para os mangás, depois pra DC, depois pra la e pra ca, ate chegar na JDM (e adorar): pelo q vejo de imagens de historias do Slaine, me parece q as historias publicadas na JDM sao meio antigas, e talvez nao mostrem algo tão impactante. Posso estar falando bobagem, claro, mas comprar com o proprio Judge Dredd: qd vc olha as historias mais antigas, percebe q elas tem um outro “feelling”.

    Curtido por 1 pessoa

    • Sláine está sendo publicado em ordem cronológica: desde o seu primeiro número! A série melhora com o passar do tempo (compare a primeira história com as histórias publicadas nas edições 10 e 11 da JDM. Em poucos números, a diferença é gritante!)

      Curtir

  8. Não acredito que Sláine corre risco de ficar fora do mix da revista novamente!!!!
    Já tinha ficado puto com a Mythos por ter revezado ele com Áquila e agora mais essa!!!
    Estranho que sempre vejo comentários do pessoal pela net, e todo mundo gosta e conhece o Sláine (acredito que seja devido aquela mini lançada pela Pandora), se tem alguma série que deveria diminuir a frequência é Área Cinzenta.
    A série não é ruim, só que também não tem nada de mais, poderia facilmente ficar sem aparecer durante algumas edições, para dar mais espaço para o Sláine.

    Curtido por 1 pessoa

  9. Os textos são ótimos e eu gostei muito do blog, uma vez que não há muita coisa explicativa (pelo menos com essa qualidade, conhecimento e profundidade) sobre a 2000AD e seus personagens icônicos e fantásticos.
    Sou fã do “nobre” Juiz Dredd e comprei as revistas e os dvds dos filmes, mas gostaria muito que a Mythos considerasse uma assinatura anual da revista JDM, no entanto, eles não responderam nenhum dos emails que enviei pelo portal até hoje. (Se você tiver contato novamente com o responsável pela tradução, por favor, diga que há pessoas interessadas em assinatura da revista – espero não ser o único!).
    A única crítica que tenho a fazer ao blog é uma “gíria” que tem me incomodado ao ler os textos.
    Parece um tique nervoso do escritor, e me dá nos nervos quando eu leio tamanha repetição ao longo de todos os textos (eu disse TODOS), do termo “do mesmo”, quando o autor refere-se às publicações e aos personagens já mencionados anteriormente, eliminando do vocabulário termos mais simples e que diriam a mesma coisa com maior variedade, tais como “a revista”, “ele”, “o personagem”, “a publicação”, “(nome do personagem)”, “(profissão do personagem)”, etc etc etc. Ao invés disso fica uma certa repetição de “do mesmo” e de “o mesmo”.
    Explico minha “raiva”: Eu via advogados escrevendo assim o tempo todo no escritório onde trabalhei durante um bom tempo, e a pobreza de coerência tempo-verbal e a quase nula vastidão vocabular deles era FODA! E todo email ou pedido vinha com “trocentos” “o mesmo”, “do mesmo”, a cada linha. Não é o caso do blog pois a incidência é muito menor, mas peguei birra desse termo e toda vez que o vejo em algum lugar tenho tremedeiras no lado negro da alma. xD
    Tirando esse detalhe, os textos estão maravilhosos e o blog virou obrigatoriedade nos meus favoritos em todas as máquinas que utilizo.
    E tenho uma curiosidade a perguntar sobre as publicações do Dredd no Brasil: A Pandora publicou somente aquele ESPECIAL? Ou tem mais alguma coisa dela perdida por aí? Tenho-o em casa e acho absurdamente divertido, queria mais.
    Obrigado e parabéns! Continue assim (só varie “o mesmo”, por favor!) hehehe
    Abraço!

    Curtido por 1 pessoa

    • Vou mandar a sugestão sim!

      Hahahahahahaha é uma mania minha, mas estou tentando corrigir aos poucos, deixar menos sério. Logo logo eu chego lá!

      A Pandora lançou duas revistas do Dredd chamadas Juiz Dredd Especial, e também lançou Juiz Dredd Os Punhos de Stan Lee e Juiz Dredd Os Juízes do Apocalipse (esses dois são encadernados de 100 páginas). Do Juiz foi isso que a editora publicou aqui!

      Dá uma lida nos meus textos “Publicações pré-Mythos” (são três) que eu falei de tudo que já saiu aqui! (Quase tudo, falta só comentar sobre a Mythos mesmo!)

      Curtir

      • Velho, estou lendo seus textos que nem um cara perdido no deserto que precisa desesperadamente de água (cheguei “matar” serviço hoje pra ler as análises dos dois filmes) hehehehehe
        Ahh eu vi essas edições, fiz uma listinha do que preciso comprar do Dredd =x
        Valeu! E não para as publicações não, estou replicando no facebook e no alvanista praticamente todos os seus textos! =)

        Curtido por 1 pessoa

  10. Eu acho que o povo ficou impressionado com a arte das primeiras histórias da Área Cinzenta, por isso todo esse amor por essa série… Eu gosto, mas só agora as histórias estão realmente valendo a pena.
    Gosto muito de Sláine, e curto muito a arte do McMahon e do Massimo Bernardinelli! Acho que não deveria sair! Outra série que considero pouco valorizada, embora seja excelente, é Nikolai Dante!

    Quanto aos encadernados, a Mythos está enrolando muito para publicá-los!

    Curtido por 1 pessoa

  11. Realmente não deviam diminuir o Sláine, já que ele melhora no futuro. Agora o Áquila não devia nem retornar, é de muito mal gosto. De qualquer forma, com o bom trabalho feito até aqui, não espero nenhuma decisão ariscada.

    Curtido por 2 pessoas

  12. Vacilo diminuir o Sláine na revista… De todos, o que eu menos gosto é justamente o Área Cinzenta, do restante eu gosto de todos! E boa notícia o Rogue Trooper entrando na revista sem substituir ninguém. Agora a qualidade da revista vai aumentar ainda mais!

    Curtido por 1 pessoa

Comente, punk!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s