[Review] Zenith – Fase Um

Apesar de atualmente ser um autor controverso, Grant Morrison iniciou sua carreira trabalhando para o quadrinho inglês, e Zenith – Fase Um, publicado no Brasil pela extinta Pandora Books no ano 2000 (que iniciou sua curtíssima vida com esta série), lançou seu nome ao estrelato.

Esta série, que teve início na prog 535 da 2000 AD (em agosto de 1987), com arte de Steve Yeowell e designs originais de Brendan McCarthy, já era uma amostra dos roteiros megalomaníacos de Morrison que iriam se estender para suas outras histórias no futuro. Nela, Zenith é o personagem principal, e o único descendente de uma geração de superseres desenvolvidos pelo governo britânico após/durante a 2ª Guerra Mundial.

Ao invés de utilizar seus poderes (voar, resistência, força) para o bem da sociedade, o protagonista usa o título de único super-herói em atividade para seguir carreira como pop star, até que se encontra envolvido em um confronto contra um ser de outra dimensão, que toma posse do corpo de um meta-humano nazista revivido por cientistas loucos para servir como receptáculo.

Zenith é o típico personagem que não se importa com nada nem ninguém a não ser ele mesmo.

Apesar de toda a bizarrice descrita acima, esta série – pelo menos a primeira fase – é de fácil compreensão, sem muita complexidade no roteiro. Mesmo sendo descrita como a primeira de super-heróis da 2000 AD, o personagem que dá o nome à história não é nada heroico, e os coadjuvantes são mais interessantes e possuem uma melhor personalidade do que ele.

Alguns comentários sobre as edições brasileiras: inicialmente, a Fase Um foi lançada em uma mini-série mensal dividida em duas edições pela Pandora utilizando seu selo “RONIN Comics” (janeiro e fevereiro de 2000, e é esta versão que eu estou utilizando como base para o review). As capas foram desenhadas por artistas brasileiros, e não são muito bonitas e atrativas. Alguns erros de tradução e digitação passam quase despercebidos.

Em 2003, a extinta editora reuniu as duas revistas em um encadernado de 100 páginas. Provavelmente esta série assim como Sláine, publicado em seguida, fez o sucesso esperado, e as Fases posteriores utilizaram o mesmo modelo deste encadernado (que infelizmente eu não tenho).

As capas desenhadas por artistas brasileiros são pouco atrativas.

A arte em preto e branco de Steve Yeowell é muito competente, mas poderia ser melhor caso toda a série fosse desenhada pelo designer original, Brendan McCarthy. Em momento algum, incluindo as cenas bizarras e lisérgicas, os desenhos de Yeowell ficam confusos, tornando a leitura muito agradável, e o desfecho deste arco deixa um ótimo gancho para a Fase seguinte (e também mostra como o protagonista não é muito heroico).

Talvez o Grant Morrison de Zenith seja mais acessível para os leitores que gostam de séries descompromissadas e com uma dose de nonsense divertido e empolgante, coisa que o autor extrapolou em suas histórias para a DC e Marvel. Alguns anos após este arco do personagem encerrar, Zenith voltou a ser publicado na 2000 AD, e essas histórias também foram lançadas pela Pandora, mas serão assuntos para outros reviews.

Recentemente, a Rebellion/2000 AD anunciou o lançamento das edições definitivas de Zenith, reunindo todas as Quatro Fases originais. Se a Mythos Editora vier a republicar esta série no Brasil, o modelo do relançamento britânico pode vir a ser utilizado.

Nota: 7,5/10

Siga-nos no Twitter!

Curta nossa página no Facebook!

Confira quais foram as séries publicadas pela Pandora Books clicando aqui!

Anúncios

5 pensamentos sobre “[Review] Zenith – Fase Um

  1. Pingback: [Review] Juiz Dredd Megazine 12 | 2000 AD Brasil

Comente, punk!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s